!!! FELIZ DIA DOS PAIS !!!

Em 10 anos de projeto, com 22 feiras, foram movimentados cerca de R$ 86,4 milhões
Foto: Divulgação
Vinte quatro municípios vão ganhar feiras do produtor até o fim do ano. Serão beneficiadas aproximadamente 2.400 famílias do setor primário. No próximo dia 31 de julho, às 10hs, haverá a licitação de 45 kits de feiras na Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), no bairro Japiim, Zona Leste de Manaus. 

Dezenove empresas retiraram o edital e devem participar. Após a divulgação do vencedor e tudo resolvido legalmente, iniciará a fase de instalação das feiras, com a entrega dos kits, que são compostos, unitariamente, por três tendas grandes; 80 mesas; 80 cadeiras; fardamentos para os produtores; mesas de alumínio para manipulação de carnes de frango, bovina, peixes e outras; e faixas de divulgação. 

Na licitação vencerá quem oferecer o melhor preço e tiver plenas condições de entregar os equipamentos. Estima-se que os valores dos kits ao todo ultrapassem R$ 3,2 milhões. Os municípios que receberão os kits são: Amaturá; Autazes; Borba; Barreirinha; Canutama; Caapiranga; Eirunepé; Fonte Boa; Guajará; Iranduba; Juruá; Japurá; Maués; Manaquiri; Nova Olinda do Norte; Nhamundá; São Gabriel da Cachoeira; São Sebastião do Uatumã; Santo Antonio do Içá; Tabatinga; Urucará; Humaitá, ampliação; Itapiranga; e Benjamin Constant.

Eirunepé é Contemplada com uma das 24 feiras do Produtor Rural da ADS até o fim de 2018

Começou nesta segunda-feira (5/2) o atendimento aos empreendedores que buscam financiamento junto a Agência de Fomento do Estado do Amazonas S.A. (AFEAM), que inicia o atendimento 2018 com orçamento de R$ 125 milhões em crédito, voltados aos mais variados setores. Desse total, R$ 42 milhões são destinados exclusivamente ao microcrédito.
E para acessar a linha de menor valor, que para muitos é o início do próprio negócio ou mesmo ampliar aquela já existente, o primeiro passo é agendar participação na palestra que orienta sobre o microcrédito. O agendamento é feito exclusivamente pelo site www.afeam.am.gov.br, sempre às segundas e quartas-feiras, a partir das 19h.
Às pessoas jurídicas, Microempreendedores Individuais (MEIs) ou microempresários formais, uma novidade nesse ano. Esses não precisam agendar a palestra ou fazer o curso do Sebrae, de gestão em negócios, basta agendar diretamente o atendimento, também no site da Agência de Fomento, com o fornecimento do CNPJ.
São 500 vagas de palestras por semana, 100 por dia, na sede da Instituição, localizada na Avenida Constantino Nery, nº 5733, ao lado do Corpo de Bombeiros, próximo à Rodoviária de Manaus. Em 2017, praticamente 15 mil pessoas agendaram participação. Desse total, 9.358 compareceram para se informar sobre a linha de microcrédito e iniciar o processo de solicitação do recurso.
Ações em todo o Estado
No interior, o atendimento é feito por cinco postos fixos da Instituição (Manacapuru, Eirunepé, Manicoré, Itacoatiara, Tefé) e por ações itinerantes, por calha de rio. A primeira a ser atendida é a Calha do Alto Solimões mais os municípios Jutaí e Fonte Boa, a partir do próximo dia 6. No interior, o atendimento é realizado em parceria com o Sebrae e o Idam.
Em 2018, o setor primário receberá atenção especial. São R$ 40 milhões exclusivamente para projetos nessa área, dos quais R$ 20 milhões destinados a projetos estruturantes, como o desenvolvimento de cadeias produtivas. Nesse início de ano, associações e cooperativas de castanha estão sendo financiadas como parte do projeto da AFEAM de revitalizar a atividade no Estado.
Além do microcrédito, o Governo do Amazonas, por intermédio da Agência de Fomento, financia empresas de maiores portes, com produtos diferenciados e taxas de juros menores que as praticadas pelos bancos comerciais. Mix e Middle são algumas dessas linhas, lançadas recentemente pela AFEAM.

Fonte: AFEAM

AFEAM inicia atendimento 2018 com orçamento de R$ 42 milhões para o microcrédito.

Incentivo para investimento em preservação ambiental pode ser usado para educação, combate a queimadas e apoio a unidades de conservação e terras indígenas

Educação ambiental, combate a queimadas, apoio a unidades de conservação e terras indígenas são ações que podem ser ampliadas nos municípios com recursos do ICMS ecológico, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços que funciona como incentivo para investimento em preservação ambiental. Para ter acesso aos recursos, as prefeituras precisam apresentar até o dia 15 de março relatórios e documentos sobre atividades realizadas em 2017.
No Tocantins, o presidente do Instituto de Natureza do Tocantins – o Naturatins –, Hebert Brito, disse que o número de cadastros feitos no estado ainda está abaixo da expectativa. "No ano passado, o alcance foi de quase a totalidade dos municípios. Cerca de 95% e 96% dos 139 entregaram a documentação e receberam uma parcela boa do ICMS ecológico para ser reinvestido exatamente na proteção do meio ambiente.”

Municípios têm até 15 de março para pedir recursos do ICMS Ecológico.

Parceria entre Conab e Sepror (21.770 kg) e compras que serão feitas no mercado permitirão esta escala para os produtores rurais do interior

O governador Amazonino Mendes determinou a aquisição e distribuição de aproximadamente 70 toneladas de sementes de milho, que serão distribuídas, inicialmente, em 26 municípios. Através de um convênio entre a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e a Secretaria de Produção Rural  (Sepror) chegaram ao Amazonas 21.770 toneladas. 
Humaitá já começou a receber. Ao longo de fevereiro e março outros municípios serão selecionados pelo Instituto de Desenvolvimento e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), para receberem as sementes da Sepror (veja lista abaixo dos municípios que receberão as sementes de milho em fevereiro). 

Eirunepé-AM irá receber sementes de milho, uma Parceria entre CONAB e SEPROR

São 17 municípios beneficiados. As UBSs oferecem vacinação, curativos, pré-natal, preventivos, testes rápido de HIV, Sífilis e Hepatite e outros.


Dezessete municípios do Amazonas vão receber mais de R$ 32 milhões para a construção de novas Unidades Básicas de Saúde (UBS) fluviais, segundo divulgou a Secretaria de Estado de Saúde (Susam). O investimento é resultado de trabalho de articulação da Susam com os governos federal e os municipais.
Os 17 municípios para onde a verba vai ser destinada se habilitaram para receber os incentivos por meio da portaria nº 3.410, de 13 de dezembro de 2017, no âmbito do Programa de Requalificação de Unidades Básicas de Saúde (UBS) aos Estados e aos Municípios da Amazônia Legal e Pantanal Sul Matogrossense.
“No caso do Amazonas, a Susam foi responsável em qualificar e preparar os municípios, com suporte técnico e de documentação, para que pudessem se habilitar e participar da portaria”, destaca o secretário de Estado de Saúde, Francisco Deodato.
Ao todo, cada município contará com R$ 1.889.450,00 para a construção das unidades. São eles: Amaturá, Boca do Acre, Caapiranga, Codajás, Guajará, Ipixuna, Itapiranga, Japurá, Juruá, Manaquiri, Maraã, Nova Olinda do Norte, Santa Izabel do Rio Negro, São Sebastião do Uatumã, Tapauá, Urucará e Urucurituba.
Além dos recursos para a construção das unidades, o Ministério da Saúde destina verba mensal para custeio dos serviços nestas embarcações. As unidades com atendimento de saúde bucal recebem um total de R$ 90 mil, enquanto as que não oferecem este serviço recebem R$ 80 mil.

Municípios vão receber R$ 32 milhões para construção de UBS fluviais no Amazonas